“De graça, até injeção na testa”

Sim, é verdade! Estou instalando Windows XP Professional no meu computador, após uns 9 anos sem usar Windows nele! Não, eu não estou cedendo ao apelo da pirataria. Mas é claro que não desembolsei cerca de R$500,00 pela licença. Segue minha explicação😀

Acontece que o Centro Acadêmico de Sistemas de Informação da UFSC conseguiu um acordo com a Microsoft que dá direito aos alunos de Computação e Sistemas de Informação à licença de mais de 40 softwares Microsoft. Licenças de verdade, sem prazo de expiração, sem limitações. Entre os softwares o Windows XP Professional, o Windows Vista (que nem me arrisquei a baixar ainda, mas talvez me anime, só pra dar uma olhada), o Visual C++, Visual C#, Visio 2007, e por aí vai (não, o office não foi incluído. Só coisas de interesse de nerds da computação, é claro ;D)

Eu sei que isso não é bondade da Microsoft. Eles estão preocupados com o avanço do Linux (especialmente Ubuntu) no meio acadêmico, que já domina quase tudo. É uma medida drástica pra tentar segurar ou reverter o placar, pensando também no futuro, quando esses alunos forem pras empresas, para que não queiram colocar Linux lá também. Mas como me ensinou o sábio professor “Julião”, de graça até injeção na testa. Se não preciso pagar nada, por que não instalar? Claro que não vou abrir mão do Linux como sistema operacional, da sua segurança, estabilidade e liberdade. Mas para aqueles momentos que um professor pede pra fazer um trabalho usando um software que só existe pra Windows (especialmente os híbridos que são softwares .NET misturados com recursos do Windows, que nem wine nem mono rodam), ou para fazer testes de vírus (hahahaha), é uma opção interessante.

Reparticionar o HD pra colocar um peso morto que vai ser usado só de vez em quando, nem pensar. Eu ia utilizar o VMware pra criar a maquina virtual, mas um colega me indicou um software livre muito bom, na verdade até aqui parece até mais leve que o VMware: VirtualBox. Fica aí a dica, eu só achei porque um amigo recomendou, pois via google eu não tinha achado.

Aí vai um SS da instalação, que ainda está terminando…

Windows no Fedora

2 pensamentos sobre ““De graça, até injeção na testa”

  1. boreiajr disse:

    Eu parafrasearia você…”e graça até injeção na testa, menos M$”, rsrsr

    Obrigado pela visita ao meu blog.
    Sobre a notícia da fã suicida de Harry Potter, na verdade o rapaz (Martin Aquino) dono do Blog que postou a notícia originalmente, diz ter ouvido de uma rádio…De toda forma, não garanto, mas acredito na possibilidade de muita gente ter se matado ou ter feito coisa pior pra ter acesso ao final desse livro – na minha opinião – medíocre.

    Hehehe… eu não sou mais muito radical no meu sentimento anti-M$, quanto já fui antigamente. Hoje digo que o usuário comum, que pode pagar a licença, não tem pq não usar Windows. Serve, é fácil de usar, etc. Mas se você não é um usuário comum, ou seja, quer tirar mais do seu computador que o básico (meu caso), ou se você não pode pagar a licença (meu caso também, até essa semana ;D), aí a solução é Linux mesmo.

    Quanto ao caso narrado no seu blog, não que eu duvide que existam pessoas capazes de se matar por um livro, mas é que na internet tem tanta história que, se não tem fonte confiável, prefiro duvidar😉

    []’s
    “Birkoff”

  2. […] pra quebrar o galho quando preciso, e o Vista tb em máquina virtual só pra mostrar que funciona, já que tenho licença de ambos). Ah, e sim, vou bater umas fotos assim que tiver […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: